Boletim 2 – Novas tecnologias em segurança eletrônica atendem a demandas de condomínios

22 de maio de 2019
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Novas tecnologias em segurança eletrônica atendem a demandas de condomínios

As tecnologias para segurança eletrônica já são desenvolvidas de acordo com o comportamento social de cada condomínio. A análise é do responsável pela gestão do Centro de Treinamento da ABESE – Associação Brasileira das Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança, Cláudio Procida. “Há uma mudança no comportamento dos moradores, que já veem a importância de um projeto mais eficiente de segurança”, afirma. “E ajudou também o barateamento dos equipamentos”.

Na Exposec 2019, que termina nesta quinta-feira em São Paulo, as novidades tecnológicas em segurança eletrônica são as atrações. “A insegurança tomou conta do país e as famílias mudaram-se para condomínios. Mas os marginais evoluíram a forma de atuar o que levou a violência também para esses tipos de moradia”, afirma Procida. “Síndicos e moradores já perceberam a importância da segurança eletrônica, mas ainda é preciso que haja uma mudança no comportamento social desses condomínios”, acredita.

Na busca por uma solução de autonomia para o cliente, a Came do Brasilapresenta, durante a Exposec, o aplicativo Came Connect. Lançada na feira, a tecnologia dá a possibilidade de, mesmo não estando no local, o morador liberar a entrada de alguém sem precisar de um intermediário. O usuário pode operar cancelas, catracas e portões através de seus smatphones. 

Outro lançamento na feira é a nova linha de Automatizadores Deslizantes Europa da Compatec. O produto tem cinco configurações para atendimento de residências e até grandes condomínios. A empresa expõe também a nova central de alarme monitorado AM10: dez setores, duas partições programáveis, teclado em led, APP para arme e desarme pelo celular, envio de dados por linha discada, WiFi, Ethernet e GPRS. 

Já a Giga Securityapresenta mais de 60 lançamentos e 120 produtos do portfólio na Exposec 2019. Os destaques da empresa são as séries Orion e Prime para Circuito Fechado de Televisão (CFTV). A série Orion foi desenvolvida para o consumidor residencial e pequenos estabelecimentos, e é composta por câmeras e gravadores de vídeo híbrido com opções de alta resolução, além das câmeras Infra Sony Super Starvis 1080p, Speed Dome Open HD Sony Exrmor Full HD 18x. O grande lançamento daIntelbrasé o Sistema de Alarmes Sem Fio, composto por central de alarme, sensor de movimento com câmera integrada, teclado, sirene e acessórios. 

Hikvision,líder mundial em segurança eletrônica, participa da Exposec  com vários lançamentos globais em seu estande. Um dos destaques é a nova linha HiLook de CFTV com câmeras de vigilância analógica, IP e DVRs focada no mercado de entrada de videomonitoramento. E a Niceexpõe a linha Hi-Speed, mecanismo que possibilita abertura e fechamento de portões eletrônicos em apenas 4 segundos, garantindo mais segurança ao usuário. 

Simplificando as fechaduras eletrônicas

Usando um sensor de movimentos, Marco Valin, graduando no curso de Ciência em Computação, e Bruno Vasconcelos, mestrando em Engenharia de Materiais e Nanotecnologia, pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, desenvolveram uma fechadura com baixo custo para ser usada em empresas, condomínios ou residências. 

Integrante da Ilha de Engajadores IoT, na Arena ABESE Conecte-se, durante a Exposec 2019, o projeto está na fase de protótipo. “Iniciamos esse projeto há um mês e ainda há bastante a ser feito”, afirma Valin. “A ideia é simples, o sistema gera um token, semelhante ao dos bancos, que cria uma senha a cada hora. Essa senha será reconhecida pelo sensor de movimentos que abrirá a fechadura”.

Hospital Sírio Libanês: o sutil equilíbrio entre a segurança de autoridades e o cuidado com os pacientes

O Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, com frequência recebe autoridades e celebridades, o que exige, por um lado, um meticuloso planejamento, por outro, alguma capacidade de improviso. Para abordar essa questão, Oswaldo Canho, coordenador de segurança do hospital, compareceu nesta quarta (22) à Exposec – Feira Internacional de Segurança, principal evento do setor na América Latina.

“A recepção ou internação de um notório, isso é, uma pessoa que aparece com frequência na mídia, requer a elaboração de um roteiro técnico detalhado e envolve diversas áreas: cerimonial, assessoria de imprensa e, claro, a segurança propriamente dita”, disse. 

Por vezes, no entanto, é preciso fugir um pouco do cronograma, pois repentinamente uma autoridade pode revolver almoçar no refeitório em vez de se restringir a um salão reservado. Nessas ocasiões, é preciso conciliar a segurança do notório com o cuidado dedicado aos milhares de pacientes que o hospital atende. 

“Por causa de imprevistos como esse, é comum recebermos reclamações de pacientes via ouvidoria no dia seguinte”, afirmou Canho. “Devemos lembrar que, independentemente da autoridade, a majestade é o cliente/paciente. Por isso somos cuidadosos com as reclamações e somos cobrados para respondê-las em até 24 horas”.

O Sírio Libanês possui 120 seguranças, entre profissionais próprios e terceiros, e uma central de inteligência, abastecida com imagens de 1800 câmeras. Entre casos recentes e de muita repercussão, Canho mencionou a ex-primeira dama Marisa Letícia e o presidente da Síria, Bashar al-Assad. Entre pacientes habituais, citou Silvio Santos e o cantor Roberto Carlos. 

Planos de contingenciamento e gerenciamento de crise precisam se renovar

Garantir a segurança dos clientes e atender imediatamente suas necessidades em situações especiais como incêndio, inundação, entre outros, é o desafio do setor de hospitalidade. Diante desse quadro, Carlos Bassi, diretor de engenharia e segurança para a América Latina do grupo Grand Hyatt, alerta para a elaboração cuidadosa de um plano de contingenciamento e gerenciamento de crise e para o treinamento dos funcionários, principalmente aqueles que farão parte da equipe que colocará em prática o plano.

Bassi falou nesta quarta-feira (22) durante o Congresso de Segurança em Hospitalidade, que acontece durante a Exposec – Feira Internacional da Segurança  e alertou para a necessidade da renovação constante dos planos de contingenciamento e gerenciamento de crise. O especialista lembrou que o país possui hoje milhares de estabelecimentos que têm como característica principal a hospitalidade e que apresentam alguns problemas como falta de controle eficiente de acesso, com circulação de milhares de pessoas com objetivos distintos a todo momento. “Estes locais exigem uma segurança altamente técnica e especializada gerando desafios importantes”, afirma Bassi. 

Como exemplo, elei lembrou que o primeiro caso de um atirador ativo em estabelecimento de hospitalidade ocorreu no Brasil no ano 2000, quando um estudante entrou em um cinema, instalado dentro de um shopping center, e matou diversas pessoas a tiros. “Já o último e o penúltimo casos ocorreram na terça-feira, dia 21”, disse. “Portanto, não se trata mais de caso isolado, mas de um risco real que precisa ter um plano de contingenciamento e gerenciamento de crise”, alertou.

Caninos Loucos apresenta sua Single Board Computer Labrador

Geovane Fedrecheski, pesquisador do CITI/USP (Centro Interdisciplinar de Tecnologias Interativas da Universida de São Paulo) apresenta, durante a Exposec –Feira Internacional da Segurança, o Programa Caninos Loucos que desenvolveu a primeira Single Board Computers (SBCs) com estrutura totalmente aberta, hardware e software, para Internet das Coisas (IoT). O Programa ganhou o nome de Labrador.

“O objetivo do Programa é formar uma comunidade de desenvolvedores para uso da tecnologia de IoT no meio industrial e disseminar a aprendizagem de eletrônica embarcada no Brasil”, afirma Fedrecheski. “A placa Labrador é a primeira Single Board Computer da Caninos Loucos, aberta e com as funcionalidades de um computador”. 

Uma das vantagens, segundo Fedrecheski, é que a Labrador é capaz de rodar em um sistema operacional Android ou Linux, acessar a internet por cabo de rede ou Wi-Fi, reproduzir vídeos e executar programas de edição de texto.

Serviço:

Exposec – Feira Internacional de Segurança
Data:21 a 23 de maio de 2019
Horário: 13h às 20h
Local:São Paulo Expo Exhibition & Convention Center
Rodovia dos Imigrantes, Km 1,5 – São Paulo/SP

Informações para Imprensa:

2PRÓ Comunicação 
E-mail equipe: fieramilano@2pro.com.br
Teresa Silva – (11) 3030-9463 | 99228-7836
Renê Gardim – (11) 3030-9422 | 96098-8438
Myrian Vallone – (11) 3030-9404
www.2pro.com.br

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

A Cipa Fiera Milano é especializada em feiras de negócios e publicações técnicas e tem como objetivo, aproximar organizações e criar oportunidades de relacionamentos, por meio da realização de grandes feiras e publicação de revistas setorizadas na América Latina.

Receba Nossa Newsletter

Seu nome completo

Seu e-mail

Sim, eu quero receber comunicações do Grupo Cipa Fiera Milano
Sim, eu quero receber comunicações dos parceiros do Grupo Cipa Fiera Milano
Sim, eu concordo com os termos de uso e com a Política de Privacidade do Grupo Cipa Fiera Milano

Fale Conosco

Avenida Angélica, 2491 – 20 andar – Cj. 204

Telefone:
+55 11 5585.4355
+55 11 3159-1010

E-mail: info@fieramilano.com.br

Website: www.cipafieramilano.com.br

Copyright by Exposec 2021. All Rights Reserved.