Boletim 2 – Novas tecnologias em segurança eletrônica atendem a demandas de condomínios

22 de maio de 2019
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Novas tecnologias em segurança eletrônica atendem a demandas de condomínios

As tecnologias para segurança eletrônica já são desenvolvidas de acordo com o comportamento social de cada condomínio. A análise é do responsável pela gestão do Centro de Treinamento da ABESE – Associação Brasileira das Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança, Cláudio Procida. “Há uma mudança no comportamento dos moradores, que já veem a importância de um projeto mais eficiente de segurança”, afirma. “E ajudou também o barateamento dos equipamentos”.

Na Exposec 2019, que termina nesta quinta-feira em São Paulo, as novidades tecnológicas em segurança eletrônica são as atrações. “A insegurança tomou conta do país e as famílias mudaram-se para condomínios. Mas os marginais evoluíram a forma de atuar o que levou a violência também para esses tipos de moradia”, afirma Procida. “Síndicos e moradores já perceberam a importância da segurança eletrônica, mas ainda é preciso que haja uma mudança no comportamento social desses condomínios”, acredita.

Na busca por uma solução de autonomia para o cliente, a Came do Brasilapresenta, durante a Exposec, o aplicativo Came Connect. Lançada na feira, a tecnologia dá a possibilidade de, mesmo não estando no local, o morador liberar a entrada de alguém sem precisar de um intermediário. O usuário pode operar cancelas, catracas e portões através de seus smatphones. 

Outro lançamento na feira é a nova linha de Automatizadores Deslizantes Europa da Compatec. O produto tem cinco configurações para atendimento de residências e até grandes condomínios. A empresa expõe também a nova central de alarme monitorado AM10: dez setores, duas partições programáveis, teclado em led, APP para arme e desarme pelo celular, envio de dados por linha discada, WiFi, Ethernet e GPRS. 

Já a Giga Securityapresenta mais de 60 lançamentos e 120 produtos do portfólio na Exposec 2019. Os destaques da empresa são as séries Orion e Prime para Circuito Fechado de Televisão (CFTV). A série Orion foi desenvolvida para o consumidor residencial e pequenos estabelecimentos, e é composta por câmeras e gravadores de vídeo híbrido com opções de alta resolução, além das câmeras Infra Sony Super Starvis 1080p, Speed Dome Open HD Sony Exrmor Full HD 18x. O grande lançamento daIntelbrasé o Sistema de Alarmes Sem Fio, composto por central de alarme, sensor de movimento com câmera integrada, teclado, sirene e acessórios. 

Hikvision,líder mundial em segurança eletrônica, participa da Exposec  com vários lançamentos globais em seu estande. Um dos destaques é a nova linha HiLook de CFTV com câmeras de vigilância analógica, IP e DVRs focada no mercado de entrada de videomonitoramento. E a Niceexpõe a linha Hi-Speed, mecanismo que possibilita abertura e fechamento de portões eletrônicos em apenas 4 segundos, garantindo mais segurança ao usuário. 

Simplificando as fechaduras eletrônicas

Usando um sensor de movimentos, Marco Valin, graduando no curso de Ciência em Computação, e Bruno Vasconcelos, mestrando em Engenharia de Materiais e Nanotecnologia, pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, desenvolveram uma fechadura com baixo custo para ser usada em empresas, condomínios ou residências. 

Integrante da Ilha de Engajadores IoT, na Arena ABESE Conecte-se, durante a Exposec 2019, o projeto está na fase de protótipo. “Iniciamos esse projeto há um mês e ainda há bastante a ser feito”, afirma Valin. “A ideia é simples, o sistema gera um token, semelhante ao dos bancos, que cria uma senha a cada hora. Essa senha será reconhecida pelo sensor de movimentos que abrirá a fechadura”.

Hospital Sírio Libanês: o sutil equilíbrio entre a segurança de autoridades e o cuidado com os pacientes

O Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, com frequência recebe autoridades e celebridades, o que exige, por um lado, um meticuloso planejamento, por outro, alguma capacidade de improviso. Para abordar essa questão, Oswaldo Canho, coordenador de segurança do hospital, compareceu nesta quarta (22) à Exposec – Feira Internacional de Segurança, principal evento do setor na América Latina.

“A recepção ou internação de um notório, isso é, uma pessoa que aparece com frequência na mídia, requer a elaboração de um roteiro técnico detalhado e envolve diversas áreas: cerimonial, assessoria de imprensa e, claro, a segurança propriamente dita”, disse. 

Por vezes, no entanto, é preciso fugir um pouco do cronograma, pois repentinamente uma autoridade pode revolver almoçar no refeitório em vez de se restringir a um salão reservado. Nessas ocasiões, é preciso conciliar a segurança do notório com o cuidado dedicado aos milhares de pacientes que o hospital atende. 

“Por causa de imprevistos como esse, é comum recebermos reclamações de pacientes via ouvidoria no dia seguinte”, afirmou Canho. “Devemos lembrar que, independentemente da autoridade, a majestade é o cliente/paciente. Por isso somos cuidadosos com as reclamações e somos cobrados para respondê-las em até 24 horas”.

O Sírio Libanês possui 120 seguranças, entre profissionais próprios e terceiros, e uma central de inteligência, abastecida com imagens de 1800 câmeras. Entre casos recentes e de muita repercussão, Canho mencionou a ex-primeira dama Marisa Letícia e o presidente da Síria, Bashar al-Assad. Entre pacientes habituais, citou Silvio Santos e o cantor Roberto Carlos. 

Planos de contingenciamento e gerenciamento de crise precisam se renovar

Garantir a segurança dos clientes e atender imediatamente suas necessidades em situações especiais como incêndio, inundação, entre outros, é o desafio do setor de hospitalidade. Diante desse quadro, Carlos Bassi, diretor de engenharia e segurança para a América Latina do grupo Grand Hyatt, alerta para a elaboração cuidadosa de um plano de contingenciamento e gerenciamento de crise e para o treinamento dos funcionários, principalmente aqueles que farão parte da equipe que colocará em prática o plano.

Bassi falou nesta quarta-feira (22) durante o Congresso de Segurança em Hospitalidade, que acontece durante a Exposec – Feira Internacional da Segurança  e alertou para a necessidade da renovação constante dos planos de contingenciamento e gerenciamento de crise. O especialista lembrou que o país possui hoje milhares de estabelecimentos que têm como característica principal a hospitalidade e que apresentam alguns problemas como falta de controle eficiente de acesso, com circulação de milhares de pessoas com objetivos distintos a todo momento. “Estes locais exigem uma segurança altamente técnica e especializada gerando desafios importantes”, afirma Bassi. 

Como exemplo, elei lembrou que o primeiro caso de um atirador ativo em estabelecimento de hospitalidade ocorreu no Brasil no ano 2000, quando um estudante entrou em um cinema, instalado dentro de um shopping center, e matou diversas pessoas a tiros. “Já o último e o penúltimo casos ocorreram na terça-feira, dia 21”, disse. “Portanto, não se trata mais de caso isolado, mas de um risco real que precisa ter um plano de contingenciamento e gerenciamento de crise”, alertou.

Caninos Loucos apresenta sua Single Board Computer Labrador

Geovane Fedrecheski, pesquisador do CITI/USP (Centro Interdisciplinar de Tecnologias Interativas da Universida de São Paulo) apresenta, durante a Exposec –Feira Internacional da Segurança, o Programa Caninos Loucos que desenvolveu a primeira Single Board Computers (SBCs) com estrutura totalmente aberta, hardware e software, para Internet das Coisas (IoT). O Programa ganhou o nome de Labrador.

“O objetivo do Programa é formar uma comunidade de desenvolvedores para uso da tecnologia de IoT no meio industrial e disseminar a aprendizagem de eletrônica embarcada no Brasil”, afirma Fedrecheski. “A placa Labrador é a primeira Single Board Computer da Caninos Loucos, aberta e com as funcionalidades de um computador”. 

Uma das vantagens, segundo Fedrecheski, é que a Labrador é capaz de rodar em um sistema operacional Android ou Linux, acessar a internet por cabo de rede ou Wi-Fi, reproduzir vídeos e executar programas de edição de texto.

Serviço:

Exposec – Feira Internacional de Segurança
Data:21 a 23 de maio de 2019
Horário: 13h às 20h
Local:São Paulo Expo Exhibition & Convention Center
Rodovia dos Imigrantes, Km 1,5 – São Paulo/SP

Informações para Imprensa:

2PRÓ Comunicação 
E-mail equipe: fieramilano@2pro.com.br
Teresa Silva – (11) 3030-9463 | 99228-7836
Renê Gardim – (11) 3030-9422 | 96098-8438
Myrian Vallone – (11) 3030-9404
www.2pro.com.br

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

A Cipa Fiera Milano é especializada em feiras de negócios e publicações técnicas e tem como objetivo, aproximar organizações e criar oportunidades de relacionamentos, por meio da realização de grandes feiras e publicação de revistas setorizadas na América Latina.

Receba Nossa Newsletter

Seu nome completo

Seu e-mail

Fale Conosco

Avenida Angélica, 2491 – 20 andar – Cj. 204

Telefone:
+55 11 5585.4355
+55 11 3159-1010

E-mail: info@fieramilano.com.br

Website: www.cipafieramilano.com.br

Copyright by Exposec 2020. All rights reserved.